sábado, 28 de julho de 2012

Enfrentando Satan de fraldinha

A cerveja Satan Gold é uma autêntica Belgian Golden Strong Ale, que na Bélgica rivaliza com a sua maior oponente nas gôndolas, a famosa Duvel, cerveja que se encontra em qualquer bar ou mercado que venda cervejas especiais aqui no Brasil. A novidade é que a Satan acabou de chegar, está debutando em terras brasileiras. De espuma abundante e bem branca, fazendo no copo o famoso belgian lace (renda belga), que é algo comparado com a lágrima que alguns vinhos fazem na parede da taça, essa cerveja engana o bebedor desavisado. Ela é cristalina e dourada como uma Pilsner, entra fácil na boca, produzindo uma ligeira adstringência que nos faz salivar e pedir mais um gole. Sua acidez suave colabora para dar uma impressão de cerveja refrescante e leve, apesar de ser tipicamente frutada e condimentada como a maioria das Ale. A armadilha que o seu nome e a ilustração do rótulo tentam insinuar está na capacidade de encantar o paladar e esconder o potencial alcoólico de 8,0%. Perfeita para um primeiro encontro cheio de segundas intenções... Para fazer frente no prato a esta deliciosa cerveja belga, apelamos para uma carne igualmente nobre, a fraldinha. Para ser ao mesmo tempo forte e leve, deixamos a fraldinha marinada no vinho por três longos dias e cozinhamos em vapor de 80ºC por um dia inteiro, de 10h às 19h. Em seguida, fatiamos e acrescentamos o acompanhamento, uma polenta feita com o molho da carne. Tudo leve, mas essencialmente forte, como essa cerveja dos infernos! Ambos aprovadíssimos, cerveja e prato, tanto individualmente quanto no altar gastronômico do nosso céu da boca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário