quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Brazilian Beer Tours: Belo Horizonte - Falke Bier

A gente fala muito em ir à Bélgica, Alemanha, Inglaterra, Estados Unidos, visitar cervejarias e às vezes esquece daquelas que estão aqui pertinho, fazendo cervejas artesanais tão boas - em alguns casos, até melhor - do que as estrangeiras.

A Falke Bier é uma dessas cervejarias brasileiras que deveriam ser visitadas por todo amante de cerveja feita com qualidade. Como atesta esta bolacha, antes mesmo do #cervejadeverdade ter chegado ao Trend Topics do Twitter no Brasil, o slogan da Falke era CERVEJA DE VERDADE.



A cervejaria fica em Ribeirão das Neves, na Grande Belo Horizonte, numa pacata região privilegiada pela abundância de verde e de belas paisagens, que inspiraram o rótulo da Ouro Preto, uma esplêndida cerveja de intenso aroma e sabor de maltes torrados à perfeição. Tive o prazer de degustar - além dessa da foto, que estava fresquíssima - uma Ouro Preto Aged, com cerca de três ou quatro anos, guardada para demonstrar como a cerveja se transforma e proporciona uma experiência sensorial totalmente diferente da cerveja jovem, recém maturada. Muito mais baunilha, um pouco de ameixa e frutas secas, menos carbonatada, uma delícia.

Tive a oportunidade de degustar pela primeira vez a Falke Villa Rica, uma Irish Dry Stout de excelente paladar, corpo leve e aromas e sabores torrados, mas com baixo amargor e teor alcoólico de 4,5 %. Muito gostosa.

Durante a visita à fábrica, conheci a famosa cave subterrânea, a primeira do Brasil construída para abrigar cervejas, onde as Falke Tripel Monasterium ficam nos pupitres ao som de canto gregoriano 24 horas por dia. No final da visita, tivemos o prazer de degustar o seu maravilhoso sabor, seus complexos aromas frutados e o seu teor alcoólico de 9,0 %. Nessa hora, juro que pensei: ir à Bélgica pra quê?

terça-feira, 30 de agosto de 2011

1º IPA Day do Brasil

Muito comum nos EUA, mas feito "pela primeira vez na história deste país", tivemos um IPA Day no Rio de Janeiro, no domingo passado.

Sete torneiras do carioquíssimo Boteco Colarinho verteram apenas chope do estilo India Pale Ale, numa ação totalmente sem precedentes - a foto do quadro que anuncia o que está nas torneiras não me deixa mentir.

Estavam presentes Diabólica, Bodebrown Perigosa, Colorado Indica, Falke Estrada Real, Falke American IPA, Seasons Green Cow, BrewDog Punk IPA e - aberta depois que tirei a foto acima - Hop's Tea (de 210 IBU), que surgiu de uma parceria entre a Cervejaria da Vila e a Bodebrown.

O evento nem foi tão alardeado, mas estavam presentes todos que são tarados por cerveja artesanal no Rio de Janeiro. Até o microcervejeiro Marco Falcone, da Falke Bier, veio diretamente de Belo Horizonte para prestigiar a festa.

Foi uma demostração de amadurecimento da nossa cultura cervejeira, que hoje consegue oferecer para o público brasileiro sete chopes nacionais de um dos estilos mais cultuados, porém menos fabricados.

Mais uma vez o Rio lança tendência e ajuda o Brasil a se manter na vanguarda da revolução das cervejas especiais no mundo.

Como diria meu amigo Samuel, da Bodebrown: ¡Viva la revolución!

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Festivais de cerveja: o melhor caminho para educar

Muito se fala sobre educação cervejeira, mas poucas ações são voltadas para o iniciante, o leigo, aquele sujeito que quer experimentar mas não sabe como e nem por onde começar. A maioria esmagadora de caras novas que vi no Beer Experience mostra que o público deste evento é diferente dos outros que participei. Gente que está procurando novas experiências, mas que não é especialista em cervejas e nem pretende ser. Simplesmente está curtindo um evento gastronômico de qualidade, onde ele vai para se divertir com boa comida e boa cerveja.




Aliás, boa comida não faltou no Beer Experience. Molhos para carne preparados com redução de cerveja, geléia e chocolates artesanais feitos com malte, Guinness Pie e até uma coxa de frango cozida no vapor de cerveja e defumada no bagaço do mosto. Tudo isso ajuda na educação cervejeira, porque mostra o potencial gastronômico da nossa bebida favorita.



Aproveitei para degustar a Antares Porter e fazer duas harmonizações. Com o brownie do Empório Alto dos Pinheiros e com o brigadeiro de colher da Lili & Clo. Sensacionais. A Antares Porter é mais suave que outras do mesmo estilo e casou muito bem com os delicados sabores de chocolate dos dois doces. Pena que não tem um festival como esse no Rio e o próximo em São Paulo é só no ano que vem.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Cultura cervejeira fora do gueto

O Beer Experience deu um passo importante para o nosso mercado de cervejas especiais: juntou quem quer vender com quem quer comprar.

Produtores, revendedores, distribuidores, importadores, bares, restaurantes, chefs e sommeliers levaram até o shopping Frei Caneca um público ávido por conhecer cultura cervejeira, experimentar novos rótulos e comprar a preços mais em conta.

Os gaúchos amigos de infância Pedro e Rafael criaram um clube nos moldes dos clubes de vinho e de livros chamado Have a nice beer. Os associados recebem em casa todo mês uma seleção de 4 cervejas por um preço bem interessante, acompanhados de uma revista com muito conteúdo legal e um projeto gráfico de altíssimo nível profissional. Começaram o negócio em maio deste ano, já estão com 600 associados e projetam bater a meta de mil até o final do ano. Para quem mora em Porto Alegre ou São Paulo, o frete é grátis.

A cerveja de Bacuri da Amazon Beer, sucesso em Belém desde 2002, será distribuída nacionalmente pela Tarantino e dessa vez trouxe o próprio fruto, típico da Amazônia. Os rótulos da cervejaria foram criados pelo designer gráfico americano e autor de livros sobre cervejas especiais Randy Mosher, o mesmo que criou a identidade visual da Cervejaria Colorado.

A Damm acabou de lançar sua Weiss na Espanha e a BrazilWays já trouxe com exclusividade para o Beer Experience. Não experimentei, mas pude perceber só de pegar a garrafa que é uma cerveja que apresenta baixa turbidez e é de tom mais dourado que as Weizenbier padrão.

Por falar nisso, foi interessante ver importadoras e distribuidoras, que normalmente não vendem para o público final, com seus estandes bombando, cheios de interessados em conhecer e comprar boas cervejas - na maioria, não entendedores.

O ânimo com a presença do público foi geral e muitos estandes esgotaram os estoques. Agora é só esperar o Festival de Blumenau, de 17 a 19 de novembro.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Aula de Educação Cervejeira

O trabalho de educação cervejeira e difusão da cultura de cervejas especiais que a Schincariol vem fazendo com as marcas Eisenbahn, Baden Baden e Devassa é de tirar o chapéu.

Sabemos que ainda está longe do que poderia ser feito, mas algumas iniciativas são bem vindas, como a loja conceito que abriram em parceria com o Fashion Mall para divulgar as 3 marcas. Detalhe: sem que a Schincariol aparecesse, um trabalho muito bem costurado pelo marketing da cervejaria e sua divisão de cervejas especiais.

Tive a oportunidade de participar desta iniciativa como sommelier de cervejas convidado, para orientar nas degustações, conduzir harmonizações e dar palestras sobre cultura cervejeira. Fiquei impressionado como o público do Fashion Mall, o mais elitizado do Rio de Janeiro, recebeu tão bem a loja e o seu conceito inovador de vender cervejas super premium dentro do contexto da educação cervejeira e não da ótica do consumo ou do entretenimento.

Fiz toda essa introdução para mostrar a caixa que o Luciano Dutra, da Schincariol, usa em seus treinamentos e cursos sobre cerveja. Uma ideia simples, mas bem executada, que enobrece a cerveja e a coloca em outro patamar, materializando o que tentamos fazer todos os dias: valorizar nossa bebida predileta.

Parabéns ao pessoal envolvido na criação e montagem da loja conceito da Schincariol no Rio!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

@lô, @lô, seu Governo!

As redes sociais estão aproximando os cervejeiros de suas causas.

Todo mundo sabia que o Governo Federal precisava conhecer melhor o setor das cervejas artesanais, só não sabia como fazer isso. Até que o cervejeiro caseiro Antonio Bander tuitou para o deputado federal do PT gaúcho Paulo Pimenta convidando ele para uma reunião com representantes do setor, no Rio de Janeiro.

Do convite online feito pelo cervejeiro, surgiu a proposta concreta feita pelo deputado: uma audiência pública com o Governo Federal para apresentar o setor, suas características e potencialidades, e construir uma interlocução inédita.

Uma oportunidade que será decisiva para a redução da carga tributária que incide pesadamente - de forma desproporcional - sobre pequenos produtores de cerveja.

Chega de ver a nossa cerveja brasileira custar mais caro que a importada.

Pão e cerveja para todos!