segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

One More Christmas Beer



Sensacional essa música da cantora country Sunny Sweeney. Acompanhe a letra e Feliz Natal:


It’s that time of year
When we all get together
And afterwards we wonder why
Cause the later it gets
The drunker we are
Someone always ends up in a fight
Well you’d think that a family
Could try to get along
At least this one day here
But the fact is we cant
We never will
So pass me one more Christmas beer.
If you cant beat em, join em
Get drunk and annoy em
Im usually the one who tries to hold it together,
But someone smoked up all my Christmas cheer
We dont know any better
Same thing, different year
God bless the family, cant wait til its over
Pass me one more Christmas beer
Scottys got JB down in a head-lock
Mike just got decked in the hall
Over somethin bout NASCAR and who had the fast car
And who put Junior into that wall
Well grandmas b*tchin
About paintin the kitchen
Its a good thing my grandpa aint here
Ive tried to stay sober but this party aint over
So pass me one more Christmas beer
If you cant beat em, join em
Get drunk and annoy em
Im usually the one who tries to hold it together,
But someone smoked up all my Christmas cheer
We dont know any better
Same thing, different year
God bless the family, cant wait til its over
Pass me one more Christmas beer
We dont know any better
Same thing, different year
Hallelujah and Happy {hic} Holidays
Pass me one more Christmas beer

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Bons momentos 2012 - Chope do Vice-Rey no Espaço Carioca de Gastronomia

A brincadeira de harmonizar cervejas especiais e boa gastronomia não tem fim. Em fevereiro, fizemos uma degustação e harmonização no Espaço Carioca de Gastronomia onde eu gostaria de ir um pouco mais além e levar uma novidade para os alunos. O tema eram as cervejas ideais para nos refrescar no verão e não pensei duas vezes: escalei o chope do Vice-Rey, restaurante que faz a sua própria cerveja bem atrás do balcão, à vista de todos, num belíssimo equipamento Mec Bier. Levei o Amber, que é uma amber ale deliciosamente refrescante. A harmonização foi um sorvete caseiro de amendoim, que casou perfeitamente por semelhança nas notas tostadas do malte e do amendoim. O inusitado foi o fato do Vice-Rey só ter a cerveja em forma de chope e ela ter sido tirada a caminho da degustação e transportada em garrafas pet, que seguraram a pressão muito bem.

domingo, 25 de novembro de 2012

Bons momentos 2012 - 1º encontro SENAI e ACervAs

O Centro de Tecnologia Senai Alimentos e Bebidas, de Vassouras, que dá cursos e faz análises para cervejeiros de todo o Brasil, convidou os representantes das ACervAs para uma visita, em fevereiro. Esse primeiro encontro faz parte da nova política do CTS Alimentos e Bebidas de buscar parceiros para oferecer os seus cursos e serviços. Além de colocar à disposição a enorme estrutura que dispõem. Visitamos laboratórios equipadíssimos, cozinhas cervejeiras completas, 100% preparadas para quem quer estudar produção de cerveja e aprofundar a sua educação cervejeira. Até a malteação é feita lá mesmo, em escala reduzida. Sem falar da parte de alimentos, que pode complementar experiências de fabricação, com algum ingrediente especial, e até mesmo de harmonização, depois que a cerveja estiver pronta. A partir desta aproximação, conseguimos estabelecer um diálogo entre esse centro de excelência no estudo tecnológico da cerveja e as ACervAs. Na foto, da esquerda para direita, em pé: Edson (Senai), Cristiam Nazareno (ACervA Mineira), Alex Mello (ACervA Catarinense), Phillip Zanello (ACervA Paulista), José Raimundo Padilha (ACervA Carioca) e Antonio Tavares (Senai). Agachados: David Figueira (ACervA Paulista), José Gonçalves (Senai) e Pedro Paulo (Senai).

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Bons monentos 2012 - Estilo Gourmet

No começo de 2012, a escola de culinária Estilo Gourmet e eu começamos uma parceria que tem me dado muitas alegrias. Degustações e harmonizações à volta de uma cozinha montada especialmente para aulas de gastronomia. Os pratos são preparados, ou finalizados, na frente dos convidados, enquanto degustamos e falamos das cervejas que aguardam para serem harmonizadas. Essa proximidade com o chef, que vai além da cumplicidade na composição do menu, permite darmos uma aula em dupla. Vou aprendendo mais sobre a confecção dos pratos a medida em que vou falando das cervejas. Tudo isso com a felicidade deste chef ser o Marcelo Scofano, que virou um super parceiro, com quem tenho aprendido muito. Ele e a irmã, Cristina Scofano, são os idealizadores e gestores da escola - e estão fazendo um excelente trabalho! Ganho eu, que saio sabendo algumas porções a mais sobre comida. Ganha o Marcelo, que além de ser um dos maiores especialistas brasileiros em azeite está se tornando também um craque das cervejas. E, sobretudo, ganha quem está presente, que recebe uma aula de culinária e de harmonização com cervejas especiais bastante diferente e divertidíssima.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Bons momentos 2012 - Blues Etílicos Hellbier

O lançamento da Blues Etílicos Hellbier é um fato a ser comemorado. Essa cerveja tem uma fantástica drinkabilidade, uma generosidade de paladar, um espanto de refrescância, tudo misturado a um equilíbrio que é raro. Resultado da paixão da banda pela cerveja, da determinação do baixista, Cláudio Bedran, em fazer um produto de excelência e das mãos experientes e sagazes do mestre cervejeiro Severino, da Mistura Clássica, cervejaria aqui do estado do Rio. É uma helles alemã com lúpulo americano, o que confere à cerveja uma pegada mais amarga e cítrica que fica uma delícia! Experimente harmonizar com o Deixa Arder, do Aconchego Carioca. Petisco de pimenta dedo de moça recheada de carne seca com requeijão e empanada inteira. Da mais alta gastronomia de botequim, invenção da premiadíssima chef Kátia Barbosa. Harmonia perfeita.

Bons momentos 2012 - Colorado Vixnu no Colarinho

Ir ao Colarinho e beber uma Colorado Vixnu da torneira foi um dos pontos altos do verão passado. Quando soube que o primeiro barril de Vixnu estava na câmara fria do Colarinho, incluí na degustação de cervejas extremas do Espaço Carioca de Gastronomia e vi com o Diego quando aquela preciosidade seria aberta. Foi a primeira vez que servi chope fresco, recém tirado e transportado em growlers. Foi tranquilo. Tudo combinado previamente, passei no Colarinho a caminho da degustação, enchi dois growlers e fui para o evento. O chope foi servido como se tivesse sido recém tirado da chopeira, quatro litros tinindo. Foi o par perfeito para a sobremesa, um magnífico sorvete artesanal de amendoim. Que cerveja deliciosa!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Bons momentos 2012 - Livraria Cultura Rio

O começo de 2012 foi marcado pelo início de um projeto que só vem crescendo desde então, a série de palestras "Conhecendo Cervejas Especiais" na Livraria Cultura do Rio de Janeiro. Com a participação de um parceiro diferente a cada edição, o projeto consiste em degustações de cervejas especiais antecedidas palestras sobre cultura cervejeira. Sempre voltado para o público leigo, que aprovou e aderiu desde o primeiro evento. Atualmente, fazemos duas edições a cada mês para uma plateia fiel, sempre ávida por novidades do universo da cerveja. Por lá, passaram Baden Baden, Eisenbahn, Have A Nice Beer, Prova Essa, BeerShop, Balkonn, Pilot Beer, Interfood, Blondine, Dream Beer, Buena Beer, Delirium Café, BeerManiacs, Coruja, Colorado, Blues Etílicos, Premium Brands. A todos vocês, o nosso muito obrigado.

domingo, 18 de novembro de 2012

Bons momentos 2012 - Liefmans Fruitesse

Uma das minhas surpresas em 2012 foi a Liefmans Fruitesse, uma belgian fruit beer que agora é a Interfood que está trazendo com exclusividade para o Brasil. Não que eu não tivesse tomado antes, mas tinha sido em chope e dessa vez foi vertida de uma elegante garrafa e servida on the rocks em copos curtos, sem pé. No princípio estranhei, mas aprovei - funciona muito para o nosso clima. Refrescante e com sabor delicioso, uma mistura de sucos de morango, framboesa, mirtilo e sabugueiro. As frutas maturam dentro da cerveja em barris separados, algumas até 18 meses, antes de serem misturadas. Quem define a mistura é o mestre cervejeiro, que prova todos os barris para determinar as dosagens. Trabalho bom esse! A Liefmans é de 1679 e se juntou ao grupo Duvel Moortgat em 2008.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Nesta quinta, dia 25/10, tem degustação na Cultura!

Nesta quinta-feira, dia 25/10, às 19:00, tem degustação de cervejas do portfólio da Interfood, tradicional importadora de vinhos que agora está trazendo cervejas especiais da Bélgica, Inglaterra e Espanha. Será na Livraria Cultura do shopping Fashion Mall, em São Conrado, Rio de Janeiro. O evento é gratuito e aberto ao público. Basta chegar para degustar cervejas deliciosas e uma palestra que farei no início. Espero por vocês lá.

domingo, 7 de outubro de 2012

Conhecendo Cervejas Especiais: nesta quinta.

Acontece nesta quinta-feira, dia 11/10, às 19:30, mais uma degustação da série Conhecendo Cervejas Especiais, na Livraria Cultura do Rio de Janeiro. Desta vez, vamos degustar deliciosas cervejas belgas trazidas pela importadora Pilot Beer, algumas inéditas no Brasil. Não perca!


terça-feira, 25 de setembro de 2012

Beer Experience 2012

Acontece no primeiro fim de semana de outubro, dias 5 e 6/10, o Beer Experience 2012, em São Paulo. Vale a pena conferir. Muita cerveja boa, gastronomia de qualidade e gente apaixonada por cerveja. Ano passado, fiz questão de ir à Sampa participar da festa que reuniu um público muito diversificado, diferente outros festivais de cerveja que junta só a galera cervejeira. Se for apenas uma reedição do ano passado, já vai ser sensacional. Mas os organizadores, para nossa alegria, prometem que vai ser muito mais legal. Nos vemos lá!

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Esgotaram os ingressos do 1º lote do Festival Carioca!

O Festival Carioca da Cerveja Artesanal, promovido pela ACervA Carioca, mal foi para a rua e os ingressos do primeiro lote já se esgotaram. Será na Lapa, nos dias 27 e 28 de outubro, na sede do bloco Cordão do Bola Preta, um dos mais tradicionais do Rio. O ingresso dará livre acesso a todas as torneiras de chope do evento, artesanais e de micro cervejarias, palestras e atrações musicais. Quem gosta de cerveja de qualidade e não quer perder a oportunidade única de conhecer receitas caseiras, que não estão disponíveis para venda, deve se antecipar para não ficar de fora deste Festival. Basta acessar a página da ACervA Carioca no facebook e comprar diretamente no likestore. Para garantir ingressos sem o facebook, envie e-mail para festival2012@acervacarioca.com.br e faça sua reserva.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

O mercado das cervejas especiais se profissionaliza

O mercado de cervejas especiais está constantemente dando sinais de que está amadurecendo, se consolidando e se estruturando de forma mais profissional. A notícia desta semana, para a surpresa de muita gente, foi a centralização das importações das cervejas do portfólio da Duvel Moortgat pela Interfood. A importância deste anúncio, feito em evento fechado para profissionais que trabalham com estas cervejas, com a presença do Export Manager da cervejaria, Bram Vaerewyck, tem duas explicações. Primeiro, ela sai das mãos do belga radicado no Brasil Xavier Depuydt, que detinha a exclusividade de importação para o Brasil há mais de uma década. Segundo, porque quem está agora controlando esta operação é uma empresa de importação e exportação de alimentos e bebidas fundada em 1985 e que até este ano trabalhava somente com vinho. A expansão da Interfood para o mercado de cervejas, que começou recentemente com as marcas Wells & Young's, Bitburger, Benediktiner e Mahou, reflete a consolidação das cervejas especiais no Brasil. Não apenas como uma promessa ou aposta de alguns poucos visionários apaixonados, mas como tendência que veio para ficar no segmento de bebidas. Aqui no Rio, quem vai cuidar da distribuição é a Premium Brands, que também investe pesado na profissionalização e no crescimento do mercado carioca de cervejas especiais. Proponho um brinde - com Duvel, obviamente - à união entre Interfood, Duvel e Premium Brands. Como se diz em holandês: Eendracht maakt macht!

domingo, 2 de setembro de 2012

Honey Ale e Honey Porter: faça as cervejas do Obama



Desde que Barak Obama serviu uma cerveja caseira produzida na Casa Branca para seus convidados durante a final do Super Bowl no ano passado e dias mais tarde para um ex-combatente que queria tomar uma cerveja com o presidente, o assunto explodiu entre os cervejeiros caseiros dos EUA.
Foi tanta agitação que os cervejeiros caseiros americanos se mobilizaram e fizeram uma petição formal, através de uma canal online da Casa Branca, solicitando que a receita fosse divulgada.
Isso aconteceu ontem, com a publicação de um video oficial da casa Branca, onde mostram o passo a passo da produção das duas cervejas feitas por lá: Honey Ale e Honey Porter.
Ambas foram inspiradas em conversas do presidente com cervejeiros caseiros de todo o país e foram produzidas com mel de uma colmeia dos jardins da Casa Branca por Sam Kass, chef assistente da equipe do presidente e consultor da política de Alimentação Saudável que Obama está implementando. 




Vale a pena conferir o video e tentar reproduzir as receitas:


WHITE HOUSE HONEY PORTER


Ingredients


  • 2 (3.3 lb) cans light unhopped malt extract
  • 3/4 lb Munich Malt (cracked)
  • 1 lb crystal 20 malt (cracked)
  • 6 oz black malt (cracked)
  • 3 oz chocolate malt (cracked)
  • 1 lb White House Honey
  • 10 HBUs bittering hops
  • 1/2 oz Hallertaur Aroma hops
  • 1 pkg Nottingham dry yeast
  • 3/4 cup corn sugar for bottling


Directions


  1. In a 6 qt pot, add grains to 2.25 qts of 168˚ water. Mix well to bring temp down to 155˚. Steep on stovetop at 155˚ for 45 minutes. Meanwhile, bring 2 gallons of water to 165˚ in a 12 qt pot. Place strainer over, then pour and spoon all the grains and liquid in. Rinse with 2 gallons of 165˚ water. Let liquid drain through. Discard the grains and bring the liquid to a boil. Set aside.
  2. Add the 2 cans of malt extract and honey into the pot. Stir well.
  3. Boil for an hour. Add half of the bittering hops at the 15 minute mark, the other half at 30 minute mark, then the aroma hops at the 60 minute mark.
  4. Set aside and let stand for 15 minutes.
  5. Place 2 gallons of chilled water into the primary fermenter and add the hot wort into it. Top with more water to total 5 gallons if necessary. Place into an ice bath to cool down to 70-80˚.
  6. Activate dry yeast in 1 cup of sterilized water at 75-90˚ for fifteen minutes. Pitch yeast into the fermenter. Fill airlock halfway with water. Ferment at room temp (64-68˚) for 3-4 days.
  7. Siphon over to a secondary glass fermenter for another 4-7 days.
  8. To bottle, make a priming syrup on the stove with 1 cup sterile water and 3/4 cup priming sugar, bring to a boil for five minutes. Pour the mixture into an empty bottling bucket. Siphon the beer from the fermenter over it. Distribute priming sugar evenly. Siphon into bottles and cap. Let sit for 1-2 weeks at 75˚.


WHITE HOUSE HONEY ALE


Ingredients


  • 2 (3.3 lb) cans light malt extract
  • 1 lb light dried malt extract
  • 12 oz crushed amber crystal malt
  • 8 oz Bisquit Malt
  • 1 lb White House Honey
  • 1 1/2 oz Kent Goldings Hop Pellets
  • 1 1/2 oz Fuggles Hop pellets
  • 2 tsp gypsum
  • 1 pkg Windsor dry ale yeast
  • 3/4 cup corn sugar for priming


Directions


  1. In an 12 qt pot, steep the grains in a hop bag in 1 1/2 gallons of sterile water at 155 degrees for half an hour. Remove the grains.
  2. Add the 2 cans of the malt extract and the dried extract and bring to a boil.
  3. For the first flavoring, add the 1 1/2 oz Kent Goldings and 2 tsp of gypsum. Boil for 45 minutes.
  4. For the second flavoring, add the 1/2 oz Fuggles hop pellets at the last minute of the boil.
  5. Add the honey and boil for 5 more minutes.
  6. Add 2 gallons chilled sterile water into the primary fermenter and add the hot wort into it. Top with more water to total 5 gallons. There is no need to strain.
  7. Pitch yeast when wort temperature is between 70-80˚. Fill airlock halfway with water.
  8. Ferment at 68-72˚ for about seven days.
  9. Rack to a secondary fermenter after five days and ferment for 14 more days.
  10. To bottle, dissolve the corn sugar into 2 pints of boiling water for 15 minutes. Pour the mixture into an empty bottling bucket. Siphon the beer from the fermenter over it. Distribute priming sugar evenly. Siphon into bottles and cap. Let sit for 2 to 3 weeks at 75˚.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Degustação/Harmonização no Empório Camboinhas

Neste sábado tem evento de cerveja imperdível em Niterói! É a primeira Degustação e Harmonização do Empório Camboinhas, em Piratininga. Só com cervejas e comidas de primeira. Dá uma olhada no menu: Golden com bolinho de bacalhau, Icaraí Red com carpaccio, Way APA com salmão, Weizenbock com gorgonzola e Demoiselle com torta alemã. Difícil de resistir! Aguardo todos lá.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Cerveja pelos ouvidos!


No ar o Na Porteira Cast 11, que convidou a mim e ao Bernardo Couto, do Homini Lúpulo, para falar sobre cervejas especiais. Experiência bacana gravar este pod cast via Skype , cada um em sua casa. Vale a pena ouvir. Recomendo começar em 13:15 - após o quadro de e-mails do programa. Ouça e divirta-se!

domingo, 5 de agosto de 2012

The Craft Beer Ranaissence: na garrafa e na telinha

Estou tomando pela primeira vez as famosas Anchor. Semana passada foi a Steam Beer, estilo que só existe nos EUA (que usa fermento de lager, mas é fermentada em temperaturas de ale), ontem foi a Brekle's Brown Ale, receita do antigo mestre cervejeiro da Anchor, e hoje a Porter, enquanto escrevo este post. As cervejas da Anchor Brewing, recém chegadas ao Brasil, são históricas, mas pouca gente sabe disso e muito menos conhece o porque. Apesar de ter sido fundada em 1896, a Anchor, de São Francisco, Califórina, assumiu seu papel de protagonista no renascimento da cerveja artesanal, em 1965, quando o Sr. Fritz Maytag comprou a fábrica para evitar seu fechamento por falência. A primeira vez que tive contato com essa história, que sempre faço questão de contar nas palestras sobre cervejas americanas, foi assistindo ao programa do Michael Jackson, The Beer Hunter, que o canal Discovery produziu na década de 1980. Abaixo, você pode assistir ao episódio sobre o movimento cervejeiro na Califórina de 20 anos atrás que, diga-se de passagem, lembra muito o que rola atualmente na cena cervejeira tupiniquim. Abra uma Anchor, volte ao passado e beba um pouco na fonte destes dois grandes mestres: Mr. Fritz Maytag e Sir Michael Jackson.

sábado, 4 de agosto de 2012

O Brasil chega ao Rio

Estão desembarcando no Rio de Janeiro as exóticas Amazon Beer, feitas em Belém do Pará por um cervejeiro apaixonado, Arlindo Guimarães. Cervejas com ótima drinkability, equilibradas, muito agradáveis e  que utilizam ingredientes regionais desconhecidos dos cariocas, como bacuri e taperebá. A Amazon abriu nas Estações das Docas em 2000 com o propósito de fazer cervejas artesanais de qualidade, que não utilizassem cereais não maltados e privilegiassem os sabores locais. A receita deu certo e as cervejas viraram um sucesso na região. Para a nossa alegria, as Amazon Beer estão entrando nos mercados do sul e sudeste. Apesar de apresentar aromas e sabores diferentes do que estamos acostumados no Rio, as cervejas da Amazon agradam em cheio. O público feminino em especial, se encanta pelo perfume e pelo gostinho doce e azedo do bacuri. Outra curiosidade é o rótulo, criado pelo legendário Randy Mosher, o mesmo designer dos rótulos da Cervejaria Colorado.

domingo, 29 de julho de 2012

Degustação Harmonizada no Empório Icaraí: 11 de agosto


No sábado, dia 11 de agosto, acontece às 14h uma degustação e harmonização de cervejas especiais imperdível no Empório Icaraí.

Serão degustadas 5 cervejas de estilos diferentes, todas harmonizadas.

Seleção de cervejas:

Bamberg Camila Camila, deliciosa Bohemian Pilsner Medalha de Bronze no Iternational Beer Challenge 2012
Camboinhas Weiss, refrescante cerveja de trigo artesanal de espantosa drinkability com sabores e aromas intensos
Bierland Vienna, saborosíssima cerveja do estilo Vienna que acumula prêmios internacionais desde seu lançamento
Eisenbahn Strong Golden Ale, maravilhosa cerveja de estilo belga que serve de base para a famosa Lust
Baden Baden Stout, sensacional cerveja do estilo inglês Stout premiada em concursos na Alemannha e Austrália

Gastronomia:

Queijo Brie, harmonizando com a Bamberg Camila Camila
Mix de salsichas alemãs, harmonizando com a Camboinhas Weiss
Carpaccio de carne, harmonizando com a Bierland Vienna
Queijo Maasdan, harmonizando com a Eisenbahn Strong Golden Ale
Brigadeiro meio amargo de colher, harmonizando com a Baden Baden Stout

Veja as informações no banner acima e não perca!

sábado, 28 de julho de 2012

Enfrentando Satan de fraldinha

A cerveja Satan Gold é uma autêntica Belgian Golden Strong Ale, que na Bélgica rivaliza com a sua maior oponente nas gôndolas, a famosa Duvel, cerveja que se encontra em qualquer bar ou mercado que venda cervejas especiais aqui no Brasil. A novidade é que a Satan acabou de chegar, está debutando em terras brasileiras. De espuma abundante e bem branca, fazendo no copo o famoso belgian lace (renda belga), que é algo comparado com a lágrima que alguns vinhos fazem na parede da taça, essa cerveja engana o bebedor desavisado. Ela é cristalina e dourada como uma Pilsner, entra fácil na boca, produzindo uma ligeira adstringência que nos faz salivar e pedir mais um gole. Sua acidez suave colabora para dar uma impressão de cerveja refrescante e leve, apesar de ser tipicamente frutada e condimentada como a maioria das Ale. A armadilha que o seu nome e a ilustração do rótulo tentam insinuar está na capacidade de encantar o paladar e esconder o potencial alcoólico de 8,0%. Perfeita para um primeiro encontro cheio de segundas intenções... Para fazer frente no prato a esta deliciosa cerveja belga, apelamos para uma carne igualmente nobre, a fraldinha. Para ser ao mesmo tempo forte e leve, deixamos a fraldinha marinada no vinho por três longos dias e cozinhamos em vapor de 80ºC por um dia inteiro, de 10h às 19h. Em seguida, fatiamos e acrescentamos o acompanhamento, uma polenta feita com o molho da carne. Tudo leve, mas essencialmente forte, como essa cerveja dos infernos! Ambos aprovadíssimos, cerveja e prato, tanto individualmente quanto no altar gastronômico do nosso céu da boca.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

1ª edição do SAVOR - 2011

Ontem postei um vídeo dos caras que fizeram a cerveja oficial do SAVOR 2012. Hoje, vocês vão ver um vídeo produzido pela Flying Dog, uma das patrocinadoras do evento, que mostra um pouco da primeira edição do SAVOR, no National Building Museum, em Washington. Nele, estão depoimentos do Charlie Papazian, da Brewer's Association, Sam Calagione, da Dogfish Head, entre outros. Vale a pena dar uma olhada para sentir o clima da festa e de como a cerveja especial pode (e deve) ser tratada com a mesma elegância do vinho, harmonizando grandes cervejas com gastronomia de excelência em um ambiente bastante sofisticado, mesmo com toda sua descontração e informalidade. Pão e cerveja!

terça-feira, 12 de junho de 2012

Terra Incognita: a cerveja oficial do SAVOR 2012.

SAVOR é o maior evento de harmonização de cervejas artesanais do mundo. Acontece anualmente em Washington desde o ano passado. Neste vídeo, você pode ver a conversa entre o chef e os mestres cervejeiros responsáveis pela cerveja colaborativa oficial da festa deste ano, produzida em parceria entre a Sierra Nevada e a Boulevard Brewing Company. Veja eles falando sobre o conceito da cerveja especial que levarão para o evento e quais serão as suas melhores harmonizações. Pão e cerveja!

sexta-feira, 4 de maio de 2012

EU BEBO #CERVEJADEVERDADE

#cervejadeverdade é um movimento criado em 2011, uma ação proposta pelos Blogueiros Brasileiros de Cerveja para ressaltar as cervejas feitas com qualidade, que investem em diversidade de estilos e possuem muita personalidade. Muita gente usa o #cervejadeverdade para reforçar essa paixão pela cerveja e ajudar a dar mais visibilidade a este assunto. Adote você também o #cervejadeverdade seja qual for sua marca ou estilo favoritos. Brinde com a gente essa opção por mais sabor, mais qualidade e mais diversidade. Se você é um dos nossos, diga: eu bebo #cervejadeverdade



quinta-feira, 12 de abril de 2012

Sabatina Cervejeira da ACervA Carioca

A ACervA Carioca - Associação dos Cervejeiros Artesanais do Rio de Janeiro - vai iniciar uma série de encontros a cada 2 meses onde seus associados poderão submeter suas cervejas caseiras a uma bancada de cervejeiros mais experientes.

Essa iniciativa, que confirma a vocação de pioneirismo dos cervejeiros caseiros do Rio de Janeiro, tem como objetivo a troca de experiências, o compartilhamento do conhecimento pessoal de cada um e o consequente aperfeiçoamento dos processos e das receitas dos membros da associação.

A primeira Sabatina Cervejeira acontecerá ainda neste mês de abril e poderá ser acompanhada pelo público presente.

Para facilitar os trabalhos, haverá apenas algumas regras simples para a escolha das cervejas a serem analisadas e dos componentes da bancada avaliadora.

Mais um golaço para a cultura cervejeira nacional!

Faço votos que outras Acervas também adotem este modelo que faz com todos, cervejeiros iniciantes e experientes, cresçam juntos com esta troca de conhecimento.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Cervejas Especiais no Festival de Teatro de Curitiba


Durante o tradicional Festival de Teatro de Curitiba, há quatro anos acontece paralelamente o evento gastronômico Gastronomix. Este ano, a novidade foi a participação das cervejas especiais, muito bem representadas pelas paranaenses Way Beer, Cervejaria Escola Bodebrow, Morada Cervejeira e DUM Cervejaria.
Ao todo, o público teve à disposição 15 estilos diferentes de cervejas artesanais curitibanas para degustar ou harmonizar com pratos de grandes chefs.
Mais um evento de qualidade que entra para o calendário cervejeiro.
Aliás, as cervejas especiais estão fazendo bonito nos eventos onde participam, atraindo cada vez mais adeptos para o universo de diversidade, qualidade e personalidade das cervejas artesanais brasileiras.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Frühstück: o delicioso café da manhã alemão com cerveja


Apesar de beber com extrema moderação, sempre fiquei envergonhado de abrir uma cerveja logo pela manhã, achando que todos me veriam como pinguço.
Até recentemente, não bebia álcool antes do almoço - e as poucas vezes que bebi, foi nos almoços de fim de semana!
Beber para mim estava associado ao happy hour e à noite.
Sabia que era preconceito cultural, porque tchecos, russos, alemães e muitos outros povos consomem bebidas alcoólicas até no café da manhã, mas a minha vergonha era maior.
Até que conheci os drinks à base de cerveja, que estão virando moda nos bares de cultura cervejeira.
Entre eles, me agradou bastante o Frühstück, que quer dizer café da manhã, em alemão, e é preparado com suco de laranja e cerveja de trigo.
Por causa dele, acabei adotando o hábito germânico de uma vez ou outra acrescentar uma bela cerveja à minhas manhãs.
Do ponto de vista da combinação, às características da weizenbier, como refrescância, leveza, dulçor e acidez suave, somam-se os atributos do suco de laranja, como corpo, acidez marcante e dulçor equilibrado.
Perfeito para acompanhar o ócio restaurador e indolente das manhãs de fim de semana.
Modo de preparo:
  1. encha o copo com 60% de suco de laranja
  2. complete com 40% de cerveja de trigo

sexta-feira, 30 de março de 2012

Sabia que o Governo bebe até 60% do seu copo?


No Festival Brasileiro da Cerveja, que terminou sábado passado em Blumenau, integrantes do mercado de cervejas especiais lançaram uma campanha para alertar e conscientizar a respeito da tributação predatória que recai sobre as micro cervejarias.
Ao contrário das grandes cervejarias, cuja proposta é fazer cervejas mais acessíveis - no preço e no paladar - para o público consumir em grandes quantidades, as micro investem em produtos de maior valor agregado e podem ser exterminadas caso não mude a política tributária que não distingue grandes e pequenos produtores.
São as micro cervejarias que apostam na diversidade de estilos, na utilização de ingredientes de maior qualidade e no lançamento de cervejas de enorme personalidade e apelo gastronômico.
Porém, as micro pagam o mesmo tributo que as gigantes do setor, o que não me parece justo.
Os pequenos produtores geram mais emprego por litro, usam ingredientes mais caros e, por não terem a escala industrial das grandes, não possuem o mesmo poder de barganha na compra de insumos.
Levando em consideração que todos, grandes e pequenos, pagam proporcionalmente a mesma carga tributária, isso gera uma distorção tragicamente injusta.
As micro cervejarias investem em cultura cervejeira, pregam a ingestão moderada de álcool, trazem a cerveja para a esfera da gastronomia e utilizam o lema “Beba menos, beba melhor!” - por tudo isso, deveriam ter uma tributação diferenciada.
Veja a foto acima e toda vez que for beber sua cerveja favorita lembre-se que até 60% do seu copo vai para o Governo.
É justo?
p.s.: leia a "Carta de Blumenau", o manifesto feito pelos cervejeiros, aqui.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Grandes Nações Cervejeiras no Grajaú, na Estilo Gourmet

A partir de abril, iniciarei uma série de degustações orientadas e harmonizações de cervejas especiais na escola de gastronomia Estilo Gourmet, no Grajaú.

Veja a programação abaixo e participe!


No meu aniversário, o presente ganhou parabéns

As cervejas especiais estão conquistando novos espaços e entrando cada vez mais de formas diferentes nas nossas vidas.
Um bom exemplo disso foi o presente de aniversário que recebi da minha cunhada, que mora em São Paulo e não pôde vir ao Rio de Janeiro.
Ela me fez uma agradável surpresa, enviando pelo Correio um delicioso kit do site Flores On Line, com guloseimas e cervejas.
Na bela e bem montada caixa, havia uma Wexford e uma Colorado Appia, acompanhadas de amêndoas torradas, bem casados e brigadeiros de colher - além de um simpático vasinho de mini rosas amarelas.
Não demorou muito para que tudo fosse devidamente degustado e harmonizado.
Apesar de ser eu quem estava fazendo aniversário, minha cunhada também mereceu os parabéns pela escolha.
Fica aqui a dica para quando você quiser presentear as pessoas que você gosta com cervejas especiais e surpreender agregando mais alguns mimos.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Drei Adler: cervejas caseiras com atitude e competência


Santa Catarina é berço não apenas de micro cervejarias excelentes e premiadas internacionalmente, mas também de um movimento de cervejeiros artesanais caseiros que estão fazendo história junto com suas cervejas cheias de sabor e inovação.
Este é o caso dos meus amigos da Drei Adler, que fazem cervejas com um forte pé nas lambics belgas, agregando a elas um paladar diferenciado muito interessante e de grande drinkabilidade para o estilo - que não é dos mais populares.
No último Festival Brasileiro da Cerveja, tive a oportunidade de comprar um kit de fruit lambics desenvolvido por eles especialmente para o evento, que revela muito capricho em cada uma das etapas do processo, da escolha do estilo e elaboração da receita até a criação e design do rótulo.
Para acomodar as quatro garrafas de 750ml, acompanha o kit uma prática bolsa de lona com alças, igualmente artesanal e muito bem feita.
Não bastasse as cervejas serem tão caprichadas no desenho dos estilos, no design dos rótulos e na descrição dos produtos, confesso que ainda fiquei emocionado quando meu amigo Diogo Ropelato me disse todo orgulhoso, ao entregar a bolsa: “foi minha mãezinha quem costurou...”
O que pode ser mais artesanal do que isso?

AS UGLY AS SIN
(tão feio quanto o pecado)
Uma fruit lambic com adição de tamarindo, com prazo de validade para novembro de 2020.
Segundo o que diz o rótulo, “suas papilas gustativas sairão da sua boca em direção à confeitaria mais próxima. Quer docinho? Vai passear!”








RAPE MOMMY PRIDE
(orgulho de estupro de mãezinha)
Uma fruit lambic com adição de cupuaçu com prazo de validade para novembro de 2020.
O rótulo promete que “as notas ácidas dominarão sua boca, deixando-o inebriado com a sensação.”








SLUT CZARINA
(czarina vagabunda)
Uma “Imperial Stout rampeira”, segundo o próprio rótulo, com prazo de validade para novembro de 2020 e 11,5% de teor alcoólico.
Ainda diz que você “vai se sentir num Moulin Rouge Russo - e sem direito a penicilina, viu?”








ADDLE BRAINED LUMMOX
(idiota de cérebro podre)
Um blend de duas fruit lambics, uma com graviola e outra com tamarindo, com prazo de validade para novembro de 2020.
Segundo o rótulo, “essa cerveja é igual swing: só provando para saber qual é o gosto!”

terça-feira, 27 de março de 2012

Harmonização inusitada: sorvete de Schornstein Imperial Stout


Faz quase um ano que venho me especializando no segmento de harmonizações com cervejas especiais e tenho tido gratas surpresas.
Algumas combinações inusitadas, que antes eram aparentemente impensáveis para o nosso paladar, se revelaram incrivelmente deliciosas, contradizendo a crença equivocada de que cerveja só serve para acompanhar petisco e tira gosto.
A descoberta mais recente foi este saboroso sorvete artesanal, que leva a consagrada Schornstein Imperial Stout na receita, servido com uma espetacular cobertura de calda quente de chocolate amargo, igualmente preparada a partir da redução da mesma cerveja e chocolate Nugali 80% cacau.
Essa harmonização sensacional foi presente dos meus amigos Maurício Zipf, um dos sócios da Schornstein, e Getúlio, o simpático gerente do bar da cervejaria.
Tudo isso chega à mesa acompanhado de um generoso copo de degustação com a própria Schornstein Imperial Stout.
Faço questão de lembrar que esta celebradíssima cerveja é fruto da parceria da Schornstein com o cervejeiro caseiro Raphael Tonera, que resultou num casamento perfeito entre a experimentação típica dos homebrewers com a necessidade constante de inovação e renovação das micro cervejarias.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Em qual Festival você foi?


Foi o festival onde os cervejeiros caseiros brilharam e  confirmaram mais uma vez o seu papel de fonte inspiradora das micro cervejarias.  O maior exemplo foi o caso da Petroleum, que nasceu caseira pelas mãos dos homebrewers da DUM, foi produzida pela Wäls e levou o ouro da sua categoria.
Foi o festival onde a cidade abraçou o evento, os leigos compareceram em peso todos os dias, consumindo vorazmente e comprovando definitivamente que o brasileiro gosta de cervejas especiais.
Foi o festival onde as micro cervejarias esvaziaram os estoques e provaram que a participação em eventos também pode gerar um bom lucro. Muitos estandes venderam o dobro ou o triplo do que na última edição e a percepção geral foi de que este volume pode aumentar ainda mais.
Foi o festival de cervejas especiais onde mais se viu distribuidores, importadores, donos de bares e restaurantes buscando se inteirar das novidades, interagir com o mercado, estabelecer contatos e fazer novos negócios.
Foi o festival que confirmou Minas Gerais mais uma vez na vanguarda da produção de cervejas artesanais no país e destacou a inovação e o crescimento do movimento cervejeiro do Paraná.
Foi o festival onde o Brasil estreou como anfitrião nas premiações internacionais, recebendo pela primeira vez o The Great South Beer Cup e dando um show ao conquistar a maioria das medalhas e menções dadas pelos jurados. Veja todos os resultados aqui.
Foi acima de tudo o festival onde a diversidade subiu no pódium, ao premiar em categorias importantes cervejarias nem tão badaladas ou que foram abertas recentemente.
Foi, inclusive, o festival onde alguns visitantes desavisados, achando que iriam encontrar um genérico da Oktoberfest, tiveram a opção de comprar o litrão de uma famosa cerveja de grande giro e levar um prático engradado de mão.
Por último, porém o mais significativo, este foi o festival onde a humildade, a paixão e a determinação saíram vitoriosas, fazendo a diferença na contagem dos votos, conquistando o ouro em diferentes estilos e levando a grande taça para casa.



segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Conhecendo Cervejas Especiais com Have A Nice Beer

Este mês de fevereiro foi a vez do clube de cervejas Have A Nice Beer oferecer as cervejas da série de palestras e degustações Conhecendo Cerveja Especiais da Livraria Cultura do shopping Fashion Mall, no Rio de Janeiro.

A seleção de cervejas foi uma verdadeira volta ao mundo. Começamos pela holandesa Christoffel Bier, considerada a melhor Pilsner da Holanda por quatro anos seguidos, seguimos para a Escócia com a Brewdog 5am Saint, passamos pela Austrália com a Coopers Vintage Ale 2009, demos um pulo na Bélgica com a Gouden Carolus Tripel e encerramos de volta à Austrália com a Coopers Best Extra Stout. Aguardem março!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Conhecendo Cervejas Especiais na Cultura

Em janeiro, a Livraria Cultura e eu iniciamos uma parceria em favor da cultura cervejeira. Mensalmente, darei uma palestra-degustação aberta ao público na loja recém inaugurada no Shopping Fashion Mall, em São Conrado.

Esta série de palestras, sempre acompanhadas da degustação de uma seleção de cervejas artesanais oferecida por um parceiro diferente a cada mês, tem como objetivo apresentar ao público uma breve introdução ao universo das cervejas especiais, nacionais e importadas.

Na palestra de inauguração, degustamos as Baden Baden Christmas Beer, Red Ale, 1999 e Stout, a Eisenbahn Strong Golden Ale e a Devassa Negra - oferecimento da Schincariol, que é dona das três cervejarias e tem investido muito na cultura cervejeira nacional.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Conhecendo Cervejas Especiais no Estilo Gourmet

Na última terça-feira, estive na escola de culinária Estilo Gourmet, do meu amigo chef Marcelo Scofano e sua irmã Cristina. A casa, como vocês podem perceber pelas fotos, é muito acolhedora e as harmonizações acontecem na própria cozinha, ao mesmo tempo muito bem equipada e aconchegante. Na foto mais acima, estávamos brindando com a König Pilsner, autêntica cerveja do estilo German Pilsner, procedente da cidade alemã de Duisburg, que foi a primeira a ser degustada.

A harmonização inicial, para acompanhar a leveza da pilsner, foi uma bruschetta clássica, com tomate fresco e manjericão sobre fatia de pão italiano ligeiramente tostada na grelha - feita à perfeição pelo Marcelo.

Em seguida, degustamos a Mistura Clássica Weiss, uma excelente cerveja de trigo produzida em Volta Redonda, interior do Rio de Janeiro, antes da próxima harmonização. Para dar sequencia, escolhi uma Bamberg Alt, cerveja do estilo alemão Altbier - original de Dusseldorf - produzida no interior de São Paulo. O casamento foi com um risoto de moqueca puxado no azeite aromatizado com pimenta dedo de moça, que o próprio chef Marcelo Scofano fabricou artesanalmente. Para finalizar, depois de degustar uma DaDo Bier Red Ale, cerveja gaúcha do estilo American Pale Ale, harmonizamos a cerveja catarinense Bierland Imperial Stout, de estilo inglês, com um brigadeiro meio amargo de colher. A aula lotou e semana que vem tem outra turma.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Cervejeiros caseiros em festa no Rio de Janeiro

Começou com força total a cena cervejeira deste ano no Rio de Janeiro! Fizemos no último sábado o primeiro evento da ACervA Carioca em 2012, reunindo cervejeiros caseiros em um grande churrasco de confraternização para comemorar os seis anos da primeira reunião histórica, que acabou resultando no surgimento da associação.

Não faltou cerveja caseira de boa qualidade, com vários novos associados apresentando suas recentes criações e fundadores veteranos mostrando que a experiência conta muito na produção de cerveja artesanal. Até eu - que não faço cerveja há um bom tempo - levei pão de malte, feito por mim mesmo com o bagaço de malte do mosto da Fraga Weiss e que foram muito elogiados.

Tivemos até visitas ilustres, como Gilberto Tarantino, dono da importadora e distribuidora paulista que leva o mesmo nome, e James Watt, dono da cervejaria escocesa BrewDog, que havia desembarcado no Brasil na véspera do churrasco para abrir uma rede de bares de cerveja especial, no Rio e em São Paulo.

Era tanta cerveja, que haviam várias estações, com chopeiras, tinas e freezer abarrotados de caseiras. Para você ter uma ideia, veja esta lista com algumas cervejas que os associados levaram: Super Wit, Oatmeal Stout, American IPA, Dubbel, Dunkel Weiss, Weiss, Ale Trappista, Fornicale, Kolsch, Golden Ale, APA, Penedon Natur Helles, Pale Amy APA, Lager Helles Bock, CASAVERDE Blend SMASH, American Honey Ale, JB All Malte e Elixir Citra Dark Ale - uma Black IPA que fez um Dry Hopping com lúpulo em flor na hora! Um belo começo para um ano que promete muita cerveja boa pela frente.