quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Alba Weizen e Weizenbock com torta de maçã

Uma das comparações mais interessantes que mostram o efeito da torrefação do malte no sabor da cerveja pode ser feito entre uma cerveja do estilo Weizen e outra do estilo Weizenbock. Basicamente o que muda entre elas é a quantidade e a qualidade do malte, que é mais torrado na versão bock - mas sem que o grau de torrefação traga amargor de notas torradas. Ao contrário, os maltes Viena e/ou Munique utilizados na receita contribuem para um paladar mais adocicado, de frutas escuras e baunilha, além do tradicional sabor de cravo, banana e trigo. Fica muito evidente a diferença entre os aromas de banana entre uma e outra. Se na Weizen o aroma é bem marcante da fruta fresca madura, na Weizenbock o aroma pronunciado é perceptivelmente caramelizado. Pode-se dizer, para ajudar no entendimento de quem está iniciando na agradável rotina de perceber e entender os aspectos sensoriais de uma cerveja, que é como a diferença entre banana (na Weizen) e doce de banana (na Weizenbock), ou banana caramelada. Isso acontece porque os maltes antes de torrarem ficam caramelizados, pelo aquecimento do açúcar contido neles. Uma boa experiência é com as Corujas Alba Weizen e Alba Waizenbock. Por fim, aproveite e harmonize a Weizenbock com uma linda torta de maçã, decorada com folhas de hortelã, como nesta foto. Cerveja e prato criam uma combinação perfeita e inesquecível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário